História da Cenadi

O Programa Nacional de Imunizações (PNI), instituído em 1973, tem como objetivo contribuir para o controle, a eliminação e a erradicação das doenças imunopreveníveis, utilizando estratégias básicas de vacinação de rotina e campanhas anuais, desenvolvidas de forma hierarquizada e descentralizada.

Uma das mais importantes ações de saúde coletiva do mundo, as vacinas são utilizadas no controle de várias doenças passíveis de imunização. Graças a elas, principalmente nas três últimas décadas, foi possível erradicar ou manter sob controle algumas das doenças mais temidas, como a varíola, o sarampo, a raiva humana e a poliomielite.

A vacinação começa com o nascimento do bebê e pode se estender por toda a vida. Mas pouca gente sabe que, por trás desse modelo de reconhecida eficiência do serviço público, está uma sofisticada operação logística, que envolve todos os níveis de governo e, não raro, organizações internacionais.

A conservação dos imunobiológicos, desde a produção até o momento da administração (a Rede de Frio), começou a preocupar o PNI, principalmente a partir de 1977, mas somente em 1982 foram feitos importantes investimentos com a aquisição de equipamentos e a realização do 1º Curso Nacional sobre o tema.

Cria-se então a Central Nacional de Distribuição e Estocagem (Cenade), nas dependências da Fiocruz no Rio de Janeiro, onde foi mantida até 1992. Neste mesmo ano, passou para o controle da Fundação Nacional de Saúde (FNS), sendo transferida para as instalações da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), no bairro de Irajá no Rio de Janeiro.

Finalmente foi inaugurada a Central Nacional de Armazenagem e Distribuição de Imunobiológicos (Cenadi) em 18 de outubro de 1996.

«« Voltar

Rua México, 128 - Castelo Rio de Janeiro - RJ, 20031-142

Exibir mapa ampliado